Blog
COLUNAS E DORES IRRADIADAS
ORIGENS DAS DORES DE COLUNA.
08.04.22
Maria José Queiroz

ORIGENS DAS DORES DE COLUNA.

ORIGENS DAS DORES DE COLUNA.

A VERDADEIRA ORIGEM DA DOR DE COLUNA

QUAL A VERDADEIRA CAUSA DA DOR?

Embora as pessoas descrevam a dor da coluna e as dores irradiadas como sendo dores musculares, a maioria dessas dores não são musculares e sim articulares , ou seja, são causadas por pequenas deformações ou deslocamentos do disco vertebral; que é uma espécie de amortecedor localizado entre as vértebras. O disco vertebral emite dor para regiões musculares distantes da coluna, dando-nos a falsa impressão de se tratar de uma dor muscular. Tais pontos dolorosos irradiados são muitas vezes confundidos com dores musculares, fibromialgia, tendinites, bursites e distensões.

VIDE COLUNA E DORES IRRADIADAS, NESTE SITE.

FIG I : Disco vertebral normal.

FIG II : As articulações vertebrais e os discos intervertebrais.

Quando sob forte pressão, o disco vertebral se deforma, o seu núcleo se desloca e o disco passar a emitir dor ( Dores irradiadas ) .

Se não tratados adequadamente, esses deslocamentos começam a se tornar freqüentes e já não voltam para “o lugar” tão rapidamente quanto nas primeiras crises. Ou seja, a natureza já não consegue, por si só, resolver o problema. Com o passar do tempo, algumas dessas deformações podem aumentar, tornando-se verdadeiras protusões ou até mesmo se transformando em hérnias do disco.

FIG III: Protusão de disco ou hérnia de disco.

Essas deformações e deslocamentos do disco da coluna geralmente acontecem quando adotamos posturas viciosas ou executamos movimentos repetidos, numa só direção, por muitas horas, durante anos.Um trauma na coluna também pode ser a causa deste tipo de lesão.

Quando o disco vertebral, além de se deformar, comprime uma raiz nervosa, a dor passa a ser emitida também pelo nervo comprimido. Trata-se da dor radicular ou dor neural, como as dores ciáticas. Tais dores podem vir acompanhadas de perda de força muscular, alterações da sensibilidade (dormência e/ou formigamento) e diminuição dos reflexos.

FIG IV: Disco vertebral comprimindo a raiz nervosa.(Protusão ou hérnia discal).

Além de emitir dor, a deformação do disco geralmente provoca uma diminuição dos movimentos da coluna. No caso das grandes deformações, a coluna pode ficar totalmente bloqueada em uma ou mais direção; ficando o paciente impossibilitado de voltar à posição normal. Na coluna lombar é comum o indivíduo ficar bloqueado para frente e/ou para o lado. Na cervical, esses bloqueios se apresentam, geralmente, na forma de torcicolos.

Se não tratados adequadamente, esses deslocamentos começam a se tornar freqüentes e já não voltam para “o lugar” tão rapidamente quanto nas primeiras crises. Ou seja, a natureza já não consegue, por si só, resolver o problema. Com o passar do tempo, algumas dessas deformações podem aumentar, tornando-se verdadeiras protusões ou até mesmo se transformando em uma hérnia de disco.

À medida que o problema progride, a dor, que está na coluna, começa também a irradiar e ir para a periferia do corpo. Este fenômeno é denominado , pelo Método Mckenzie , de periferilização da dor”.

FIG. V Fenômeno da Periferilização da Dor.

Comente essa publicação